Madrid é uma das cidades mais agitadas da Europa. A cidade é vibrante, dinâmica, moderna e um clima incrível.
Andar pelas ruas da capital espanhola é descobrir por cada canto atrativos e prazeres diferentes.

A arquitetura é o mááximooo, com prédios e monumentos maravilhosos espalhados por toda a cidade.

 

O Museu del Prado apresenta uma das coleções de pintura mais completa e complexa do mundo. Destaque para as obras de autores espanhóis, mas lá pode-se encontrar alguns trabalhos de artistas  franceseses, flamengos, alemãos e italianos.

O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia é o local indicado para quem ama a arte contemporânea. O – incrível - acervo faz dele um dos melhores e mais importantes museus da Europa e conta com trabalhos de Pablo Picasso (o famoso Guernica está lá) e Joan Miró. Eu sou apaixonada por Picasso e Miró, então sou suspeita para falar..

 

 

El Corte Ingles – A loja de departamento mais famosa da Espanha. Lá dá para encontrar tudo, desde coisas para eles até as grifes mais caras!

Lefties – É a ponta de estoque da Zara. Nem preciso comentar que o preço das coisas é uma loucura né?! Tem MUITO bagulho, mas é excelente para quem gosta de garimpar.

Las Rozas Village - Da mesma rede do La Vallée Village em Paris, um dos maiores e mais importantes de Madrid é o Las Rozas Village. Lá podemos encontrar muitas grifes famosas inclusive a francesa  Zadig & Voltaire que eu AMO e já comentei aqui. O melhor? Os descontos vão de 30% a 80%. E é super pertinho, meia hora de ônibus saindo da estação de Moncloa, vale super a pena.

 

”O frio –que costuma variar entre 0ºC e 5ºC na noite do dia 31– não desanima nem os turistas, que acabam contagiados pelo clima notívago, entre jantares com gastronomia de vanguarda espanhola, festas em discotecas e em hotéis de luxo e a clássica virada na Porta do Sol.

A programação tradicional é comer 12 uvas um pouco antes da virada na Puerta del Sol, a principal praça da cidade. Lá, um grande relógio da Real Casa dos Correios, um prédio de 1886 que é marco para a hora oficial do país, registra a virada do ano com doze badaladas.

Para cada toque, come-se uma uva -uma tradição ligada ao início do século 20, quando produtores de uva tiveram excedentes da fruta e distribuíram à população. À meia-noite, uma enorme bola desce do prédio.

Quem quiser abrir os trabalhos com um jantar ou preferir uma ceia às festas encontra pacotes em restaurantes de comida tradicional ou contemporânea. Dica: busque algum próximo ao centro para ir a pé à Porta do Sol e faça reservas.

Além da possível lotação, os funcionários dos restaurantes têm pouca paciência para quem aparece em cima da hora.”

 

 

Não existe na Europa a tradição de roupas brancas para a passagem do ano. O branco na Europa está relacionado com verão, dias quentes, ensolarados e a beira mar. O que não é exatamente a descrição do mês de dezembro em nenhum lugar do continente velho né?  Antigamente aqui no Brasil também era assim, até hoje minha avó reclama quando me vê de total white no inverno..Hehe

Apesar de não ser um hábito , acho que uma brasileira pode perfeitamente colocar um vestido branco chic, manteau e assumir a boa e velha tradição brasileira no inverno europeu. Não vejo problema nisso, o importante é sempre saber o que está fazendo e declarar suas origens. Orgulho de ser brasileira né?!

Se olharem de cara torta ( o que sinceramente é muito difícil), não ligue, assuma seu ato e seja feliz!

O Hotel Urbano está com uma super promoção para quem quer seguir meu roteiro e passar o Reveillon na capital espanhola. Além da oferta ter acabado de sair do forno, o preço está muito amigo!

E fora que entrar em 2012 com ares europeus não tem preço né gente? Pé direito totaaal! =)

Clique na imagem para conhecer a oferta!

 

De verdade , eu fiquei apaixonada pela cidade quando fui. Quero voltar muitas vezes e explorar cada vez mais.

E aí, o que acham da idéia de um Reveillon completamente fora do comum??

 

Beijos,

Natália Machado